7168352611203709 Running & Medals - Artigos - Corrida Dom Dinis

CORRIDA DOM DINIS - RESCALDO

Inês Vaz de Oliveira

Autora da página Correr com Anemia

Data de publicação: 19/11/2017

Foi no dia 18 de Novembro que Odivelas recebeu mais uma edição da Corrida Dom Dinis.

Desta vez o tema eram os Super-Heróis e levou a que, quem quisesse, se mascarasse ou interpretasse aquele que seria o seu super-poder.

Foi o segundo ano que participo neste Evento e uma vez mais a organização está de parabéns.

O percurso foi duro. Mas estamos a falar de Odivelas e só quem não conhece a Cidade poderá ficar surpreendido com as subidas duras e íngremes que se apanharam durante o percurso.

A inscrição deu direito a T-Shirt, medalha, água, barra de cereais e muita animação!

Os únicos pontos negativos que encontrei foi a prova não ter marcação dos quilómetros (ou não vi); em alguns locais os automobilistas acabaram por passar ao nosso lado enquanto corríamos; a prova ter um pouco mais do que os 10km prometidos (eu prefiro a mais que a menos!) e o facto das T-Shirts serem grandes para quem é (mais) pequenino ou do Mundo dos Minimeus.

Em contrapartida a medalha era linda. Das mais bonitas que já vi.
O ambiente foi de festa.
Haviam inúmeros fotógrafos (consegui assim repor o stock de fotos para encher o Insta e o Facebook de fotos minhas...imagine-se...a correr! ...Gosto de ser original e manter rotinas!)

Houve água aos (quase) 5km e algum apoio nas ruas.
Fartei-me de ouvir buzinadelas e (de certeza) que era o apoio dos condutores de Odivelas e arredores a desejarem-nos força (nem que fosse para desandarmos dali para a estrada voltar a abrir).

A mentalidade está a mudar (quase ao ritmo que corro, mas está) e já se vê mais gente nas ruas (não garanto que seja a apoiar. Mas estavam lá. Nem que fosse surpreendidos por ver um Super Mário ou um Super Homem a correr pelas ruas que nem doidos!)

A equipa Correr Lisboa esteve em grande quantidade, ou não fosse esta uma das Cidades onde treinam.
(Diz que é malta porreira e simpática para irem fazer um treino com eles, aconselho.)

Da corrida trouxe três coisas:
Um sorriso.
Uma medalha.
E uma dor terrível nas pernas.

Uma prova a repetir. Parabéns a quem a organizou e aturou aquelas pessoas irritantes (e mesmo chatas) que perdem os Códigos de inscrição e depois incomodam meio mundo para os recuperar.

Inês Vaz de Oliveira
(Correr com Anemia)

Fotografias: Luís Filipe Gonzaga Ribeiro (2) e That Frame (1, 3-4).

Mostrar Mais

©Running & Medals - Portugal 2016  |   Todos os direitos reservados.