7168352611203709 Running & Medals - Artigos - São Silvestre do Porto

SÃO SILVESTRE DO PORTO

Nádia Santos

Autora do blog Running vs Science

Data de publicação: 09/01/2018

Não há nenhuma São Silvestre do Porto que não seja uma autêntica festa! Com mais de 15000 atletas inscritos, a Avenida dos Aliados fica preenchida com alegria, música, cor e muito mais. Aliás, as imagens dos drones falam por si... Parecemos formigas num dia festivo! Mas para quem pensa que a festa se confina na avenida está muito enganado. Toda a Invicta festeja! As pessoas saem à rua, batem palmas, gritam, cantam... Tudo à moda do norte! Já para não falar na passagem pelo túnel de Ceuta! Música, dança, saltos, gritaria... Nem parece que estamos ali para correr!


Mas estamos lá para correr, não é verdade? E é isso mesmo que estamos aqui a discutir... Discutir a corrida da São Silvestre enquanto, efectivamente, uma corrida. 
Para começar, pelos motivos já mencionados acima, considero que a São Silvestre do Porto não é a melhor prova para tempos. Obviamente que podem sempre conseguir um bom lugar na frente consoante a vossa letra de partida, mas para atletas com letra B ou acima, a coisa fica mais complicada... Muita confusão na partida! O percurso também não é o mais fácil... Como já vos tinha falado no rescaldo da Volta a Paranhos, a própria altimetria da cidade não é fácil e a São Silvestre não desilude. Muita subida inicial que pode desgastar o atleta... Mas claro, tudo o que sobe... desce! Pelo que, para os atletas de boa endurance muscular, será fácil bater um record pois recuperam ritmo nas descidas longas.


O que mais me desilude nesta prova são as condições oferecidas... As camisolas têm cada vez menos qualidade (lá vai o tempo das boas camisolas na SS Porto) e no fim de uma prova (ainda por cima dura), nem uma peça de frutinha é oferecida ao atleta (relembro que, o ano passado, pelo menos tivemos direito a um powerade). É verdade que estamos ali para correr e nos superarmos, mas a verdade é que a runporto ganha essencialmente dinheiro é com o atleta amador, ou seja, o atleta que não compete profissionalmente e que vai correr para se superar a si mesmo e divertir-se. Ora, verdade seja dita, para isso não são preciso provas nem é preciso gastar dinheiro. Mas somos como somos... Gostamos das provas e gostamos lá no fundo de competir. E por isso é que pagamos! De qualquer forma, Numa prova com milhares e milhares de pessoas, o preço vs qualidade não é justificável... De qualquer das formas, o resto da organização é sempre impecável! Desde o abastecimento na altura certa, passando pela atenção médica e policial.


Apesar da minha carteira, infelizmente, não ser recheada, gosto de ir todos os anos a esta festa. Vou sem objetivos… Vou pela festa! Isto porque, “Se fosse fácil, não era para ti!” (cartaz colocado pela organização no fim do túnel de Ceuta).

(fotos de runporto.com)

Mostrar Mais

©Running & Medals - Portugal 2016  |   Todos os direitos reservados.