7168352611203709 Running & Medals - Artigos - 10km Tagarro

10 KM DE TAGARRO - RESCALDO

Running & Medals

Data de publicação: 26/08/2018

Neste último fim de semana de Agosto fomos até à pequena aldeia de Tagarro, freguesia de Alcoentre, concelho de Azambuja. E a aldeia é tão pequena que o trajecto da prova consiste em duas voltas ao mesmo percurso.

Mas não se deixem enganar, a alma e a entrega dos seus habitantes é enorme. Inserido nas festividades em honra de Nossa Senhora do Rosário, os 10km de Tagarro mostram como se pode organizar uma boa prova, com um recheado kit de ofertas a um preço de inscrição (7,5€) de fazer corar de inveja (ou vergonha) muitas provas por esse país fora, sobretudo aquelas mais populares em Lisboa ou Porto. Para além da t-shirt e dorsal, faziam parte do saco uma garrafa de vinho branco frisante e um pacote de bolos da padaria da Arrifana, um pequeno livro de apresentação da prova e da aldeia E ainda... uma senha para nos juntarmos à festa final com direito a uma sandes de porco no espeto e uma caneca de vinho. A caneca é de barro e veio connosco para casa porque também é oferta e funciona como medalha. (Quem voltou atrás no texto para ver novamente o preço de inscrição meta o braço no ar.)

Do percurso, já se sabe que não se pode agradar a todos. Dentro da aldeia vamos por ruas mais ou menos estreitas com curvas apertadas e pequenos sobe-e-desce que nem sempre permitem manter uma velocidade constante. E passamos sempre por muita gente à beira da estrada ou nas mesas dos cafés que apoia os participantes. Ao sair de Tagarro temos uma longa recta na EN366 com retorno para reentrar na rua principal que vai dar à meta, mas que tem uma inclinação longa e durinha.

Há quem não aprecie este tipo de prova em que se anda às voltas no mesmo percurso, mas a verdade é que quando se passa pela meta e se sente o forte apoio de quem está a assistir ganhamos forças para a segunda metade da prova. E até parece mais fácil porque já sabemos como gerir esses 5km finais. Ou fica mais difícil porque recordamos as agruras do trajecto. Dentro da vila vamos por ruas mais ou menos estreitas... Ok, é só reler este parágrafo novamente. E ao completar a segunda volta o apoio está lá no mesmo sitio à nossa espera.

Uma nota para a enorme quantidade de camisolas fluorescentes (deixo a discussão se são amarelas ou verdes para outras núpcias) do staff por todo o percurso para garantir que não há cortes indesejados por parte de atletas mais matreiros e que tudo corre na perfeição. Nota final para a existência de uma caminhada de 5km onde os participantes fazem uma volta ao mesmo percurso da corrida.

Meta cortada. Fim de festa? Não, antes pelo contrário.

Está na hora de mudar de roupa. E para quem quiser há balneários à disposição para os atletas tomarem banho porque a organização quer todos apresentáveis e confortáveis para ficar pela noite fora a seguir o programa de festas. Para quem gosta de futebol até foi dia de derby (um ecrã meio improvisado estava disponível com alguns espectadores atentos) e há que dar uso às senhas que fazem parte do saco da inscrição. A fila para as prometidas sandes era pequena e fluia rapidamente. E até foi possível encher novamente a caneca, no que terá sido um sinal que havia abastecimento mais que suficiente para todos. A atenção dividia-se entre a entrega das taças e o futebol, mas com vitória para o palco onde a cerimónia decorria a bom ritmo e contou com a presença da Susana Feitor que foi a madrinha da prova.

No geral, foi uma agradável experiência que recomendamos vivamente. Para quem em 2019 estiver à procura de uma prova de verão para correr sem pressão e de forma descontraída tem aqui uma excelente opção. Dificilmente será local para bater recordes (pode acontecer, mas o percurso não é propício) mas a animação está garantida.

Mostrar Mais

©Running & Medals - Portugal 2016  |   Todos os direitos reservados.