7168352611203709 Running & Medals - Artigos - Treino Maratona 10

RUMO À MARATONA DE SEUL 

José Pedro Baptista

Autor do blog Correndo com Zátopek

Data de publicação: 10/09/2018

SEMANA 10


► Distância total: 75 Km (100% de 75 Km)

► Ritmos-alvo: E (4:38-5:14), M (4:14), T (4:00), I (3:41), R (3:25)


Segunda-feira

 Descanso

Terça-feira

 10 E

Quarta-feira (Q2, 22.5 Km)

 8 E + 9 T (3 x 3 T c/0.4 E entre séries) + 1.5 T + 2.8 E

As noites vão ficando agradáveis e o obstáculo invisível do calor deixou de estar presente. Nesta corrida, reforcei a confiança nas maquinações do mestre Jack Daniels: o raio do velho parece que me conhece. É que, à quarta série, já não teria pernas para repetir a distância das outras três mas, cumprindo os 1.5 Km do plano, consegui acabar o treino em ritmo T sem fraquejar, alguns segundos abaixo dos 4:00/Km em todos os segmentos.

Quinta-feira

 Descanso

Sexta-feira

 10 E

Sábado

5 E

Domingo (Q2, 27.5 Km)

12.5 E + 13 M + 2 E

Um programa em família ditou que passasse grande parte do dia enjaulado no carro, o que me deixou bastante irritado. Quando me soltaram, até as pernas doíam por causa da falta de posição. No primeiro de cinco treinos de 27.5 Km, a primeira parte consistiu em uma hora lenta ma non troppo – que requinte, a contrastar com os suspiros e “alhadas” dentro do carro! Quando chegou a hora de dar gás, talvez por ter comido uma barra energética antes (uns meses fora do prazo… um teste para daqui a umas semanas não ir com os intestinos nas mãos numa meia maratona de preparação), continuava fresquinho. Houve umas rajadas de vento de direcção variável a chatear, mas o tanque de guerra ia firme e não abanou. A média de 4:10/Km ao ritmo-alvo e, principalmente, a quase ausência de cansaço, são uma injecção de optimismo para o que aí vem.

Resumo da semana

   Ritmo    Tempo       %

     E       4h19     73.1

     M       0h54     15.2

     T       0h41     11.7

     I       0h00      0.0

     R       0h00      0.0

Com o bom tempo para correr a regressar, sinto que o benefício da exposição ao calor e humidade (uma espécie de estágio em altitude para os pobres) se faz agora sentir, principalmente no ritmo M, onde os 4:14/Km me parecem cada vez mais acessíveis (“não te esqueças que serão 42.2 Km!”, avisa o desmancha-prazeres). O treino T também foi superado, mas exigiu alguma força de vontade. Agora, com a introdução dos treinos de 27.5 Km, vou ter que fazer umas patifarias na ordem dos treinos. Por exemplo, esta semana fiz o Q2 da semana 10 e o Q1 da semana 11, porque se fizesse tudo direitinho perdia o último comboio e fazia mais 8 Km até casa. O Carlos Lopes foi atropelado a preparar os JO de Los Angeles, o José Baptista tem que correr atrás do comboio... são assim as vidas dos fundistas lendários! Na semana 11, voltarei a ritmos mais “desagradáveis”. Até lá!

©Running & Medals - Portugal 2016  |   Todos os direitos reservados.