7168352611203709 Running & Medals - Artigos - Treino Maratona 4

RUMO À MARATONA DE SEUL 

José Pedro Baptista

Autor do blog Correndo com Zátopek

Data de publicação: 01/08/2018

SEMANA 4


► Distância total: 67.5 Km (90% de 75 Km)

► Ritmos-alvo: E (4:38-5:14), M (4:14), T (4:00), I (3:41), R (3:25)


Segunda-feira

 Descanso

Terça-feira

 7.5 E

Quarta-feira (Q1, 25 Km)

 4.5 E + 13 M + 1.5 E + 3 M + 3 E

Há treinos que metem medo e este foi um deles. Os 13 Km a 4:14/Km (ajustados para 4:25/Km pelo tempo quente) não permitem pensar “é só mais um bocadinho, aguenta!”, por isso quando vi o primeiro quilómetro passar e imaginei mais doze àquele ritmo, tive que me concentrar na lua e encarar a distância como se de um tradicional treino longo se tratasse… e o tempo foi passando: 56 minutos depois, tive um merecido descanso. Em vez de me revitalizar, apercebi-me do meu estado de exaustão e o segundo segmento M foi de grande sofrimento, tal como os 3 E finais. Resultado: 16 Km a 4:20/Km que mereciam, na chegada à meta, mais do que duas velhotas sentadas num banco a observarem, desconfiadas, um fantasma com a cabeça debaixo de uma torneira.

Quinta-feira

 Descanso

Sexta-feira

 10 E

Excepcionalmente, fiz um treino E na rua. Por motivos de mudança de casa e férias no infantário da criança, não pude ir ao ginásio de dia e acabei a corrida à meia-noite, às voltas a um estádio que faz lembrar o Jamor (em mau). O cansaço destes dias, a muita humidade e vegetação em redor, a solidão e a escuridão tornaram um treino fácil numa luta contra o corpo.

Sábado (Q2, 20 Km)

 7 E + 3 T + 0.6 E + 3 T + 0.6 E + 3 T + 2.8 E

Se na quarta-feira merecia música e um speaker ao concluir a epopeia de 25 Km, no último treino puxado da semana merecia o primeiro prémio de Miss T-shirt (calções, cuecas, meias…) molhada. Na véspera tinha dormido bem, durante o dia passado pelas brasas, e à noite senti brasas na cara quando deixei para trás o ar condicionado do centro comercial. Tinha chovido durante o dia e nem dentro de casa se conseguia respirar em condições. O desconforto extremo (temperatura 29ºC, humidade 77%, sensação 34ºC) deu-me uma folga máxima de 13 segundos (4:13/Km) para o ritmo T, mas consegui 4:11/Km de média. Desta vez, tive que fazer duas pequenas batotas: duas interrupções (meio minuto de cada vez) para beber água e molhar a cabeça – sem essas paragens não sei como sobreviveria.

Domingo

5 E

Resumo da semana

   Ritmo    Tempo       %

     E       3h37     67.1

     M       1h09     21.3

     T       0h37     11.6

     I       0h00      0.0

     R       0h00      0.0

Na segunda semana a 90% da carga quilométrica máxima, os treinos na rua foram bastante difíceis, voltando o tempo de corrida E a ficar bastante longe dos 80%. Ambos os treinos “de variedades” incidiram sobre ritmos mais aproximados ao ritmo-alvo para o dia-M, treinando a capacidade mental para lidar com esforços prolongados.

©Running & Medals - Portugal 2016  |   Todos os direitos reservados.